29 de dez de 2009

Eterno

E como ficou chato ser moderno.
Agora serei eterno.

Eterno! Eterno!
O Padre Eterno,
a vida eterna,
o fogo eterno.

(Le silence éternel de ces espaces infinis m'effraie.)

— O que é eterno, Yayá Lindinha?
— Ingrato! é o amor que te tenho.

Eternalidade eternite eternaltivamente
eternuávamos
eternissíssimo

A cada instante se criam novas categorias do eterno.

Eterna é a flor que se fana
se soube florir
é o menino recém-nascido
antes que lhe dêem nome e lhe comuniquem o sentimento do efêmero
é o gesto de enlaçar e beijar
na visita do amor às almas
eterno é tudo aquilo que vive uma fração de segundo
mas com tamanha intensidade que se petrifica e nenhuma força o resgata
é minha mãe em mim que a estou pensando
de tanto que a perdi de não pensá-la
é o que se pensa em nós se estamos loucos
é tudo que passou, porque passou
é tudo que não passa, pois não houve
eternas as palavras, eternos os pensamentos; e passageiras as obras.
Eterno, mas até quando? é esse barulho em nós de um mar profundo.
Naufragamos sem praia; e na solidão dos botos afundamos.
É tentação a vertigem; e também a pirueta dos ébrios.
Eternos! Eternos, miseravelmente.
O relógio no pulso é nosso confidente.

Mas eu não quero ser senão eterno.
Que os séculos apodreçam e não reste mais do que uma essência ou nem isso.
E que eu desapareça mas fique este chão varrido onde pousou uma sombra
e que não fique o chão nem fique a sombra
mas que a precisão urgente de ser eterno bóie como uma esponja no caos
e entre oceanos de nada
gere um ritmo.

Carlos Drummond de Andrade

28 de dez de 2009

E olha q eu tentei!

"Quando a gente tenta
De toda maneira
Dele se guardar
Sentimento ilhado, morto e amordaçado...

Volta a incomodar..."
Raimundo Fagner. (revelação)

6 de dez de 2009

O que se perde quando os olhos piscam


Ontem fui em mais um show mágico....
Incrível como é sempre perfeito!! mas ele será o mais perfeitos de todos quando eu tiver com uma compania especifica... no velho degrauzinho... aaaaaahn o degrauzinho... jamais me esquecerei do degrauzinho...
essa é a musica nova que eles cantaram.... muito legal...
Composição Fernando Anitelli + Twitteros
Pronde vai?
Toda tampa de caneta?
todo recibo de estacionamento?
todo documento original?
Isqueiro, caderneta,
a camiseta com aquele sinal...
Pronde vai... toda palheta?
Pronde foi... todo nosso carnaval?
Pronde vai?
Todo abridor de lata?
Toda carteira de habilitação?
Recado não dado, centavo, cadeado?
Todo guarda-chuva!
Pra fuga pro temporal!
Pronde vai... o achado, o perdido?
eu não sei, veja bem...
não me leve a mal...
Pronde vai?
todo outro pé de meia,
carteira, brinco e aparelho dental?
pronde vai... toda diadema?
recibo, receita e o nosso enredo inicial?
Pronde vai?
toalha de acampamento,
presilha, grampo, batom de cacau
elástico de cabelo
lápis, óculos, clips, lente de contato?
a nossa má memória!
a denúncia no jornal?
pronde vai... aliança, chaveiro, chave, chinelo?
e o controle pra trocar canal
Pronde vai?
O solo que não foi escrito?
Labareda nesse labirinto,
o instinto, o reflexo, sem seguro
O coro do Socorro! O lançamento oficial!
Pronde vai... a culpa da cópia?
Pronde foi... a versão original!?
Pronde vai?
a bala que se disparô?
o indício da gripe que disseminou
a culpa no porco no bicho animal?
a firmação do pulso! O discurso radical!
o troco em moeda... a lição da queda
Pronde foi... nosso humor e moral?
Pronde vai? todo nosso desalento
toda brisa vem de um vendaval
pronde vai a reza cortada por sono
ela vale? Me fale... me de um sinal!
São longuinho
Me fale me de um sinal!

Pra onde foi?
O canhoto, benjamim de tomada
Passaporte, n. de telefone, certidão,
registro com foto, simpleza, prudência, clareza... consideração!
Autenticidade, compaixão, certeza...
a urgência, o acaso e a ocasião,
a postura, o primeiro nome, o amuleto, a muleta,
a raiva, a régua, a borracha, o erro, a rasura, a razão
Carregador de bateria, euforia, a perda, a pendência, o pudor o perdão!
extrato, a ponta, a conta nova, a cola da prova e a extensão,
o estímulo, exemplo, ,a voz dissonante...
A coragem do meu coração!
São Longuinho, São Longuinho
Me fale me dê um sinal!
São Longuinho, São Longuinho
Pra onde foi?
A coragem do meu coração!

16 de nov de 2009

Dancing Queen

Descobri q Abba é legal...

e que eu AMO musicais!!!


Yooooou can dance... you can jiiiiiiive... having the time of your live...Uuuuuuhhh see that giiiiiiiirl watch that sceeeeeeeeeeene.... diggin' the dancing queeeeeeeeeeeen....

6 de nov de 2009

A cura..

"Tem dias que eu fico
Pensando na vida
E sinceramente
Não vejo saída"

é... eu assisti um capítulo da novela... curti a musica...

Vamos dizer que tenho vivido dias conturbados. Ouvi muita coisa e, provavelmente, disse muita coisa. Fui magoada, e provavelmente magoei. Me desculpei da forma que consegui.
Não foi só eu que ouvi. Tomei as dores. Afinal, "mexeu com amigo meu, mexeu comigo."
E passei pelas 5 fases.


Negação:
Chorei.
Custei a acreditar.
Refleti pra ver se achava outro sentido naquelas palavras. Não achei.

Raiva:
Chorei.
Discuti.
Me indignei.
Sofri.
Senti raiva mesmo.

Barganha:
Refleti.
Pedi conselhos.
Tomei decisões.

Depressão:
Senti falta. (não que não sinta mais)
Chorei. (de novo)
Me apoiei em quem ficou do meu lado.
Quase joguei tudo pro alto.
E, com o feriado, resolvi me refugiar.

Aceitação:
Com novos ares melhorei. Me preocupei com outras coisas e foi bom.
Relevei muita coisa.
Arranquei os espinhos. Não consegui arrancar todos.
Se tem que ser assim, que seja. tenho a consciência limpa de que fiz o que podia.
Cada cabeça uma sentença.
Se fala comigo, respondo educadamente.
Se convida, eu vo.
Convivo. Não como antes.
Sem o sorriso, a cumplicidade, o abraço, as brincadeiras e tudo mais.


Feliz de tudo não tô.
Mas tô melhor que ontem e pior que amanhã.
Do meu lado segue quem me quer por perto. Sentimento recíproco.
Talvez um dia tudo volte ao normal.
Talvez um dia eu olhe pra trás e ria disso tudo.
Talvez um dia eu veja que isso me fez bem.
Mas até lá. Eu vo levando, vo vivendo, vo rindo enquanto tenho dentes e quando não mais os tiver continuarei sorrindo.

Just hold on little more.



cansei de fala disso.


"Só sei que é preciso paixão
A vida tem sempre razão"
(Tom Jobim)

24 de out de 2009

Há momentos na vida

hoje acordei...
fiz as coisas q são de hábito.. e vim pro computador... abri o orkut e lá estava:
".carol:
leia "há momentos na vida - clarice lispector". é curtinho. e diz tudo.
quem no mundo é alguém pra discordar? "

e eu fui ler...

"Há momentos na vida em que sentimos tanto a falta de alguém que o que mais queremos é tirar esta pessoa de nossos sonhos e abraçá-la. Sonhe com aquilo que você quiser. Seja o que você quer ser, porque você possui apenas uma vida e nela só se tem uma chance de fazer aquilo que se quer. Tenha felicidade bastante para fazê-la doce. Dificuldades para fazê-la forte. Tristeza para fazê-la humana. E esperança suficiente para fazê-la feliz. As pessoas mais felizes não têm as melhores coisas. Elas sabem fazer o melhor das oportunidades que aparecem em seus caminhos. A felicidade aparece para aqueles que choram. Para aqueles que se machucam. Para aqueles que buscam e tentam sempre. E para aqueles que reconhecem a importância das pessoas que passam por suas vidas. O futuro mais brilhante é baseado num passado intensamente vivido. Você só terá sucesso na vida quando perdoar os erros e as decepções do passado. A vida é curta, mas as emoções que podemos deixar duram uma eternid ade. A vida não é de se brincar porque um belo dia se morre."

Clarice Lispector.

Não tem como discordar da carol!!

19 de out de 2009

No Elevador do Filho de Deus

Esse texto é da Elisa Lucinda.. e eu achei divino... precisava compartilhar

A gente tem que morrer tantas vezes durante a vida
Que eu já tô ficando craque em ressurreição.
Bobeou eu tô morrendo
Na minha extrema pulsão
Na minha extrema-unção
Na minha extrema menção
de acordar viva todo dia
Há dores que sinceramente eu não resolvo
sinceramente sucumbo
Há nós que não dissolvo
e me torno moribundo de doer daquele corte
do haver sangramento e forte
que vem no mesmo malote das coisas queridas
Vem dentro dos amores
dentro das perdas de coisas antes possuídas
dentro das alegrias havidas

Há porradas que não tem saída
há um monte de "não era isso que eu queria"
Outro dia, acabei de morrer
depois de uma crise sobre o existencialismo
3º mundo, ideologia e inflação...
E quando penso que não
me vejo ressurgida no banheiro
feito punheteiro de chuveiro
Sem cor, sem fala
nem informática nem cabala
eu era uma espécie de Lázara
poeta ressucitada
passaporte sem mala
com destino de nada!

A gente tem que morrer tantas vezes durante a vida
ensaiar mil vezes a séria despedida
a morte real do gastamento do corpo
a coisa mal resolvida
daquela morte florida
cheia de pêsames nos ombros dos parentes chorosos
cheio do sorriso culpado dos inimigos invejosos
que já to ficando especialista em renascimento

Hoje, praticamente, eu morro quando quero:
às vezes só porque não foi um bom desfecho
ou porque eu não concordo
Ou uma bela puxada no tapete
ou porque eu mesma me enrolo
Não dá outra: tiro o chinelo...
E dou uma morrida!
Não atendo telefone, campainha...
Fico aí camisolenta em estado de éter
nem zangada, nem histérica, nem puta da vida!
Tô nocauteada, tô morrida!

Morte cotidiana é boa porque além de ser uma pausa
não tem aquela ansiedade para entrar em cena
É uma espécie de venda
uma espécie de encomenda que a gente faz
pra ter depois ter um produto com maior resistência
onde a gente se recolhe (e quem não assume nega)
e fica feito a justiça: cega
Depois acorda bela
corta os cabelos
muda a maquiagem
reinventa modelos
reencontra os amigos que fazem a velha e merecida
pergunta ao teu eu: "Onde cê tava? Tava sumida, morreu?"
E a gente com aquela cara de fantasma moderno,
de expersona falida:
- Não, tava só deprimida.

25 de jul de 2009

a grande questão...

Ultimamente... não ando tendo muito o que fazer...
To assistindo muitos filmes e talz...
Os dois últimos em particular me fizeram pensar...
Se você soubesse q em 24 hrs você vai morrer ou q o mundo vai acabar ou algo do gênero, o que você faria?

Realizaria todos os seus sonhos?
Ajudaria o máximo de pessoas q conseguisse?
Conquistaria o coração de alguém?
Procuraria todos os seus amigos pra dizer a eles o quanto os ama e o quão importantes são pra você?
Se desculparia com todos os que você possivelmente magoou?
Se isolaria?

sei lá... difícil não? O resto da sua vida se resumir as próximas 24 hrs...

A gente vive tão atarefado, tão corrido se ocupando do máximo de coisas possíveis que se esquece do q realmente é importante.
Dos pequenos detalhes, dos pequenos gestos q mudam a vida das pessoas de uma forma ou de outra.
E no fim sente por não ter feito isso, não ter dito q eles importam e que fazem a diferença em sua vida.

Enfim...
Aos meus amigos (principalmente os do post anterior) gostaria de dizer q de fato fazem a diferença, pode não parecer e eu também posso não dizer/expressar isso com freqüência, mas é fato.
Cada um de vocês faz falta, e de um jeito único. Cada um com seu jeito, suas manias, suas implicâncias, seus papos.
Amo todos, e amo de verdade. Não da forma como todos saem espalhando aos 4 ventos q amam todo mundo.

Amo cada um de uma forma diferente. Amo por serem quem são, do jeito que são.

Amo pelo simples fato de serem meus amigos.

21 de jul de 2009

comofas//

dia do amigo sem meus amiguinhos???

enfim... amo todos... (ordem alfabética)

Amabile
Carol Macário
Carol Mendes
Cyntia
Jackson
Letícia (tiléucia)
Lucas kzau
Luis Carlos (Vadio)
Marcelo
Marquinho
Murilo Mafra
Priscila
Rafael (malditoz)
Rafael Kumoto
Samy Toyonaga
Suzicreidi
Wallacheeee

2 de jul de 2009

Vi uma estrela cadente e fiz um pedido....
Quero que não existam sobrinhas de ricas francesas pianistas criadas na inglaterra.

16 de jun de 2009

O dia mais importante da minha vida

Sempre admirei a diferença entre as pessoas. A forma como uma coisa irrelevante pra um tem valor, por menor que seja, pra outro.
Mas como tudo na vida, descobri que isso também tem limite.
Descobri de uma forma um tanto quanto insatisfatória. Quando ouvi pessoas falando que o dia mais importante da minha vida é... futilidade.
Talvez o que machuque mais seja a palavra usada, ou melhor, as palavras usadas. Coisas Como, "irrelevante", "isso ai é futilidade!", "isso ai não interessa", ou até mesmo "é idiotice guarda dois anos de dinheiro por uma noite de festa".
Uma noite de festa? simples assim?
Pra mim não é
apenas uma noite de festa!
É o dia mais importante da minha vida, o dia que eu sonhei a vida toda. É a minha formatura da faculdade.
É o dia pelo qual, aos 15 anos de idade, eu sai de casa pra mora sozinha num quarto de pensionato.
É o dia em que eu vo dexa de ser a "fia do dilceu" "a neta do seu chico" "a fia da dotora suely" e vou passar a ser apenas eu...
Lilia Caroline Ricken - Designer
Alguém na vida
Um ser completamente independente
Sem ninguem segurando a minha mão.
É o dia que simboliza isso...
É o dia que meu pai olharia pra mim e diria o quão orgulhoso ele estaria.
É o dia pelo qual eu recebi uma ligação hoje...
Meu pai, perguntando da minha festa de formatura, pq ele queria fazer os planos dele pra esse dia.
Ele é o tipo de pessoa que só planeja algo com 1 ano e meio de antecedencia.... se isso é realmente muito importante pra ele...
E sabe o que eu tive que dizer pra ele???

Sinto muito pai, não vou ter formatura.

me sinto tão bem agora.... *ironia mode on*

10 de jun de 2009

Tem dias que tudo parece ser diferente do que na realidade é...
ou talvez seja assim o tempo todo e eu só esteja vendo isso agora!

25 de mai de 2009

Sentimentos

Faz tempo q eu não escrevo aqui né?!
pois é.

Eu diria que os ultimos dias foram dias de milsentimentos
Era cada coisa em seu devido lugar
Ai balançou um pouquinho
e mais um pouquinho
e mais um pouquinho
e começou a confundir

Mas não tem jeito.
Duas palavras mudam tudo e colocam tudo no lugar.
E as palavras depois dessa não precisam fazer sentido. Não precisam ter nexo.
Saber que elas são pra mim já me levam as nuvens.
O coração quer sair do peito e voar pra longe... bem longe.
Cheguei num ponto que não há mais como negar ou disfarçar algo q meus olhos não cansam de dizer.
Meu tom de voz confirma.
E a foto da carteira concorda.

Fato resolvido.
Vamos ao proximo sentimento.
Espanto.
Como assiiiiiimmmm????
Só digo uma coisa.... digo mais nada...
Odeio não ir em festas com mil bafões.
Mas passo

E ai?
Pressão.
Tem coisas q não fazem sentido, não podem fazer.
Mas faladas de um jeito específico me deixam com medo, sem graça ou sei lá.
Mas ai eu lembro das duas palavras e esqueço de todo o resto.

E ai chega horas q palavras não são suficientes.
Expressões faciais falariam muito mais.
E essa opinião é recíproca.
sentimentos se misturam.
Pressa, compaixão, tristeza.
Falo sinceramente o que penso, afinal tenho intimidade pra tanto.
As péssimas lembranças de tempos que, graças a Deus, passaram enchem meus olhos de lágrimas.
Que orgulhosamente continuam ali. Afinal elas nunca mais rolarão por aquele motivo.
Sabendo disso a ternura toma conta de mim.
Esqueço a pressa, a compaixão fica quietinha um pouco, e a tristeza.... essa vai embora.
Agradeço por isso.
Faço confissões.
Ouço confissões.
Me sinto importante pra alguém.
Não que eu não seja importante pra ninguém e esteja lamentendo aqui, mas as vezes é bom que me lembrem disso.

Agora os mil sentimentos resumem-se a um só.
Amor.
Não aquele amor que todos proclamam aos quatro ventos.
Mas sim aquele que dedico a pessoas específicas, merecedoras de tamanho afeto.
O amor incondicional, o amor puro, o amor que eu sinto.

saudade de estrelas cadentes

18 de fev de 2009

Apenas um dia

Hoje eu acordei no mesmo horário de sempre. Parecia ser um dia comum. Nada de diferente.
Resolvi sair de casa 10 minutos antes. Peguei um ônibus antes. Fui sentada. Nem tinha tanto transito. Desci naquele ponto mais distante, queria caminhar um pouco, já que cheguei no centro 30 min antes do necessário. Resolvi fazer outro caminho. Então fui caminhando calmamente pelo centro histórico, observando os prédios, analisando se eles eram art nouveau ou art deco ou sejalaoquefor. (Gostava mais daqueles que tem no alto da fachada a data em que foram construidos, facilita o trabalho)
Achei curioso que todas as fontes/chafarizes/afins estavam ligados, me perguntei o que o dia tinha de tão especial. não encontrei resposta. Mas tbm não importava.
O sol brilhava pra mim, sem motivo aparente, depois de vários dias nublados e de chuva. Ao chegar na fauldade fiz questão de dar bom dia a cada um dos que encontrei no pátio. Já na sala relembrei o quanto um BomDia bem dito pode mudar a expresão de alguem ao ouvir "nossa esse dia deve ser muito bom mesmo! rs"
O Dia prosseguiu sem maiores acontecimentos. Sorri ao ver aquele recado. (sempre me faz bem). Na volta pra casa resolvi caminhar de novo. Era o dia de novos caminhos (a pé).
Ao fim do dia posso dizer que ele de fato foi um dia sem acontecimentos especias. Eu simplismente estava de bom humor e isso bastou para que tenha sido um Belo dia.

16 de fev de 2009

Saudade.. já não se é a palavra certa...

Sabe... já faz tempo que eu queria te falar....
queria falar sobre aquelas conversas... aquelas que por mais bobas e desnecessárias que pareçam me fazem um bem imensurável
queria falar sobre a falta que elas fazem e sobre a ansiedade pelo dia em que elas se aprimorem, ganhem cores, formas e sons.
queria falar sobre os olhos que sempre me encantaram, mesmo de tão longe.
queria falar sobre os braços e os abraços que invadem meus sonhos mais lúcidos, sempre na época em que eu mais preciso.
queria falar tudo aquilo a gente já sabe. E que na verdade, de algum modo, eu sempre soube.

15 de fev de 2009

Falando de música

Ultimamente ando com um bloqueio criativo pra escrever coisas de minha autoria por assim dizer...
mas se coloco minha lapiseira no papel as unicas coisas que saem são trechos de músicas ou coisas que eu ouvi por ai....
Percebi isso qdo alguem pegou o meu caderninho e quis abrir pra fuçar... me deu medo de que houvesse ali escrito aquelas coisas que vc escreve só pra poder por pra fora.... coisas que não são para ser lidas... estão ali pelo simples fato de que vc não as quer dentro de si...
Ele abriu o caderno... Folhou as primeiras páginas... nada além de numeros de contas, lista de compras do mercado, dados pessoais e pá... de repente, ali onde começava os meus escritos... não havia nada mais que um post desse blog e vários.. eu disse vários versos de várias músicas... bom... já que é assim... vamos postar musicas...

*Quero explodir as grades e voar! Não tenho pra onde ir mas, não quero ficar!
*Metade do que eu sinto já constitui um amor inteiro
*Talvez seja tal e que, quarenta e quatro vezes normal
*Todas as formas de se controlar alguém só trazem um amor vazio
*Sigo palavras e busco estrelas. O que é que o mundo fez pra você rir assim?
*Quando minhas mãos tocam em você é como tocar o céu, mas com os pés no chão!
*Somos mais que um quando somos dois, mais quando estamos entre tantos não somos ninguem
*Minha doce dor se esconde por traz de um sorriso, comprado, corrompido. Feliz fingido
*Por Deus nunca me vi tão só, é a própria fé o que destrói, estes são dias desleais. Eu sou metal, raio, relâmpago e trovão.
*Mesmo com tantos motivos pra deixar tudo como está, nem desistir, nem tentar agora tanto faz. Estamos indo de volta pra casa...
*Olhos fechados pra te encontrar, não estou ao seu lado, mas posso sonhar!
*Eu vivo buscando em alguém alguma coisa que eu sei que só existe em você.

assim tá bom já.. hehehe... isso é o q foi pro papel.... o resto dos muitos trechos de músuca que falam por mim continuam guardados aqui na minha cabeça....

lembrando 13/05/06 Saudade.

26 de jan de 2009

desabafo

Existem sentimentos que as pessoas simplismente sentem...
Não é necessário que elas desejem sentir
Nasce com elas
Passa a vida toda com elas
Querendo ou não
É como se fosse um dever ser sentir isso.

Infelizmente (pra mim)
Vc não tem esses sentimentos
Mas eu queria que tivesse
Pq eu tenho esse sentimento por vc
É um dever que eu gosto de cumprir
Desde que vc nasceu.

12 de jan de 2009

O retorno da menina da meia

(escrito no ônibus)

É triste a dor do parto, mas eu tenho de parir.
Parto, mas ficapra tras o coração.
Fica não. Sempre pertenceu a este lugar.
Porém, desta vez, levo comigo só um pedacinho dele.
Nunca se sabe qdo ele será preciso.
Levo tbm saudade, como sempre, das coisas que fiz, junto com a vontade do que ficou por fazer.
Levo de volta o carinho que sinto por algumas pessoas. (não foi possivel entrega-lo)
Ahn!! não posso esquecer que tbm levo um ombro bronzeado. (sim, um só!!)
Enfim, volto com a mala cheia de lembrança, sorrisos, beijos, abraços e dúvidas.

A menina da meia voltou pra casa!!